6

Em provas cegas, o calçado português é preferido ao italiano. Quando a origem é mostrada, a desvalorização é de 17%. Mesmo assim bem inferior aos 30% de há uma década.

A indústria portuguesa de calçado, que espera encerrar o ano a ultrapassar a fasquia dos dois mil milhões de euros de exportações, tem potencial para aumentar em mais de 320 milhões de euros as vendas internacionais. Em causa está o défice de imagem do calçado português face ao italiano, já que o “made in Portugal” ainda desvaloriza o produto em 17%. Isto, apesar de, em prova cega, o português ser preferido ao italiano.

Click to read the original news